Blog

Conheça as belezas da Chapada Diamantina

13 de outubro de 2017

Cachoeiras, rios, vales, cânions, grutas, montanhas, cavernas, poços de água cristalina e uma diversidade grande de fauna e flora formam a Chapada Diamantina, um dos principais destinos de ecoturismo do Brasil, capaz de impressionar qualquer viajante.

 

Onde fica?

2-mapa-chapada-diamantina

Cravada no coração da Bahia, a Chapada Diamantina destaca-se como um dos ecossistemas mais ricos do mundo. Composta por 24 municípios, a região ainda comporta o Parque Nacional da Chapada Diamantina, uma área de 1.520 km2 que começa no Morro do Pai Inácio, ao sul e termina na Cachoeira do Buracão, ao norte.

 

Melhor época para visitar

Não existe época ruim pra visitar a Chapada Diamantina. Durante o ano todo, as temperaturas são amenas e o clima é sempre agradável. No entanto, existem duas estações bem marcadas, a quente e úmida, que vai de abril a novembro, e o período seco e fresco, que vai de maio a outubro.

De novembro a janeiro, as cachoeiras estarão mais exuberantes. Entre março e maio, a chapada estará mais verde. E de maio a setembro, é bem provável que não chova nenhum milímetro.

 

Conheça os sítios arqueológicos

3-serra-das-paridas-sítios-arqueológicos-chapada-diamantina

Na Serra das Paridas é possível conhecer um complexo com 18 sítios arqueológicos, que dispõe de quatro áreas para visitação com várias pinturas rupestres, que representam pessoas, animais e figuras bastante curiosas, como o desenho que lembra um extraterrestre, considerado o mascote do local.

Na Mina Brejo-Verruga ainda é possível conhecer uma antiga mina de exploração de diamantes, reaberta manualmente pelos garimpeiros do distrito. E, na entrada da mina, ainda há um poço para banho.

 

Deslumbre-se com as cachoeiras

4-cachoeiras-chapada-diamantina

As cachoeiras são um dos pontos altos da Chapada Diamantina. A Cachoeira da Fumaça, segunda mais alta do Brasil, é formada por uma fina queda d’água de 380 metros de altura que dança obedecendo ao vento e se transforma em fumaça antes de chegar ao chão.

A Cachoeira do Buracão, localizada dentro de um cânion, é considerada uma das mais belas da chapada. Próxima à Serra das Paridas, a Cachoeira dos Mosquitos é composta por um véu d’água em meio a rochas e vegetação, que cria um cenário completamente único e mágico.

 

+ Leia também:

10 destinos para viajar pelo Brasil gastando pouco

As melhores cachoeiras do Brasil

 

Aprecie a vista do Morro do Pai Inácio

5-morro-do-pai-inacio-chapada-diamantina

Principal cartão postal da Chapada Diamantina, o Morro do Pai Inácio possibilita uma vista incrível de cima dos seus 1.120 metros de altura, na cidade de Palmeiras. Para curtir o pôr do sol, deixe a subida para o fim da tarde. Mas lembre-se de que a entrada só é permitida até às 17h.

 

Visite os poços de água cristalina

6-poços-de-agua-cristalina-chapada-diamantina

Os poços de água cristalina são uma das atrações mais singulares da Chapada Diamantina. Com 98 metros de comprimento e 49 de largura, o Poço Encantado é maior e mais profundo. Já o Poço Azul, com 40 metros de extensão e 20 metros de largura, permite a realização de flutuação pelos visitantes.

Durante o outono e o inverno, os poços ainda ganham um fenômeno natural que os torna muito mais fascinantes. Devido à posição do sol, os raios solares penetram nas cavernas e atravessam os poços, formando um incrível feixe de luz azul turquesa.

 

Hospede-se na cidade de Lençóis

7-lençois-chapada-diamantina

Tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, Lençóis é considerada o portal da Chapada Diamantina. Com a maior infraestrutura da região, a cidade abriga um aeroporto, agências de turismo e inúmeras opções de hospedagem e alimentação.

 

Aventure-se pelo Vale do Paty

9-vale-do-pati-chapada-diamantina

Vencedor do prêmio de melhor roteiro do país em 2010, concedido pelo Ministério do Turismo, o Vale do Pati é formado por paisagens exuberantes, que proporcionam momentos de contemplação e reflexão durante longas caminhadas, com altitudes entre 400 e 1.000 metros acima do nível do mar.

Para aproveitar bem os encantos da região, invista no preparo físico, reserve pelo menos três noites e contrate um guia no distrito de Mucugê ou Palmeiras.

 

Explore as grutas da região

8-grutas-chapada-diamantina

Na Gruta do Lapão, as paredes são formadas por quartzito e é possível se refrescar nas pequenas cachoeiras do rio Lapão, além de praticar o rapel e o Bungee Jumping.

A Gruta Torrinha é uma das mais ricas do Brasil. No entanto, os visitantes precisam estar preparados para se espremer entre blocos de rocha e andar agachado até os salões com helictites, flores de aragonita e uma sequência de 60 metros de estalactites.

Na Gruta da Pratinha é possível entrar fazendo uma caminhada ou tirolesa e, com auxílio de snorkel, os visitantes podem ver peixes e formações rochosas no rio de água azul clara que brota de dentro da gruta.

Já na Gruta Lapa Doce, um paredão de 72 metros de altura esconde a entrada, que só pode ser alcançada após uma íngreme escalada.

Espero que você tenha gostado do post e, se visitar alguns desses lugares na Chapada Diamantina, conte pra gente nos comentários o que achou.

 

Até a próxima!

Cadastre seu e-mail!

Receba novidades sobre Viagens, estilo de vida e moda masculina!

I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )

Nunca vamos dar, trocar ou vender seu endereço de e-mail. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

Assine nossa Newsletter

Fique por dentro das nossas novidades e lançamentos.