Blog

As melhores cachoeiras do Brasil

10 de maio de 2017
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (4 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

De norte a sul, esse nosso Brasilzão é um santuário de belezas escondidas, que vão muito além das praias paradisíacas. No final de quase todo rio, encontra-se uma queda d’água capaz de tirar o fôlego dos viajantes. E é por isso que preparamos este post: para que você conheça as melhores cachoeiras do Brasil!

A recomendação antes de viajar para esses lugares é verificar a vazão do rio na época do seu passeio. Dependendo do período do ano, algumas delas diminuem bastante, chegando até a secar. Fora isso, não esqueça de levar bastante repelente para se proteger contra os insetos, um tênis antiderrapante, roupas confortáveis e disposição para caminhar. :)

 

1. Cachoeira do Tabuleiro, Conceição do Mato Dentro (MG)

1-cachoeira-do-tabuleiro

Com um imponente paredão rochoso de tons avermelhados como pano de fundo, a Cachoeira do Tabuleiro, também conhecida como a ‘cachoeira do coração, é a mais alta de Minas Gerais e a terceira mais alta do Brasil. São 273 metros de queda livre, localizados no Parque Natural Municipal do Tabuleiro, no Parque Estadual da Serra Geral do Intendente, no Distrito de Tabuleiro MG à 19 km da sede Conceição do Mato Dentro.

O Parque é aberto ao público diariamente das 8h às 17h e a entrada custa R$ 10,00 por pessoa. Lá é possível fazer três trilhas: a Trilha do Mirante, a Trilha do Alto da Cachoeira (por cima) e a Trilha do Poço da Cachoeira, por baixo.

Para chegar de carro, deve-se sair de Conceição do Mato Dentro  e pegar mais 20 km de estrada de terra até chegar no distrito do Tabuleiro. De ônibus, as saídas da rodoviária ocorrem quatro vezes na semana, na segunda, quarta e sexta-feira as 15h e sábado as 14h.

 

2. Cachoeira Véu da Noiva, Chapada dos Guimarães (MT)

2-cachoeira-véu-da-noiva

Com 86 metros de queda livre, emoldurado por paredões de arenito, o Véu da Noiva é o cartão postal da Chapada dos Guimarães. Localizada no Parque Nacional da Chapada dos Guimarães, a cachoeira pode ser observada a partir de um mirante próximo à administração do parque.

Aberta o ano todo para visitação, o acesso à cachoeira pode ser feito pela rodovia MT-251, de carro, vans, ônibus de linha partindo para Cuiabá ou através de um dos passeios regulares das agências de turismo da cidade.

 

3. Cachoeira Buracão, Ibicoara (BA)

3-cachoeira-buracão

Ao sul da Chapada Diamantina, na cidade Ibicoara, a Cachoeira Buracão é pouco visitada, por conta da distância entre ela e as outras atrações. No entanto, cada quilômetro percorrido vale a pena para visitar essa maravilha de cerca de 90 metros de altura, localizada em meio a um cânion.

De Ibicoara até o Buracão são mais 1h30 de estrada de chão. Depois mais 1h30 de caminhada fácil até chegar aos imensos paredões cortados por um rio que leva até a cachoeira. Neste ponto você pode colocar um colete salva-vidas e nadar até a cachoeira ou caminhar agarrado às pedras da lateral do rio.

 

4. Salto Yucumã, Derrubadas (RS)

4-salto-yucumã

Localizado em Derrubadas, na região noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, os Saltos do Yucumã formam a maior queda d’água longitudinal do planeta. Com cerca de 1.800 metros de extensão e quedas de até 20 metros, as cachoeiras ficam, na realidade, em solo argentino, mas são os brasileiros que têm o privilégio de vê-las.

Fechado na segunda e terça-feira, o horário de visitação é de quarta a domingo, das 8h30 horas às 17h30 horas. Para chegar, é possível fazer duas trilhas fáceis de aproximadamente 300 metros em meio a pedras de rocha basáltica, depois de tomar um carro do centro da cidade até a entrada do parque, contabilizando 4 km, e depois mais 15 Km de estrada de terra.

No entanto, as águas da barragem da Usina Foz de Chapecó têm, dia após dia, mudado o visual dos saltos. Por este motivo é bom se programar para fazer logo uma visita, antes que essa beleza natural desapareça. :(

5. Cachoeira do Veado, Serra da Bocaina (SP)

5-cachoeira-do-veado

Localizada no Parque Nacional da Serra da Bocaina, entre os estados do Rio de Janeiro e São Paulo, a cachoeira do Veado é apreciada somente por aventureiros dispostos a encarar a Trilha do Ouro, que dura 3 dias de caminhada.

Com quase 100 metros de altura, a cachoeira fica a dois dias de caminhada da entrada do parque. Além das belezas naturais, também é possível aproveitar atrativos históricos do do Período Colonial.

 

6. Salto do Rio Preto, Alto Paraíso de Goiás (GO)

6-salto-do-rio-preto

Com 120 metros de altura, localizados na Vila de São Jorge, os Saltos do Rio Preto são o principal cartão postal da Chapada dos Veadeiros. Para acessar o mirante e avistar os saltos, é preciso, com a contratação de um guia, seguir por uma trilha de 9 km, ida e volta.

Para chegar, é preciso chegar em Alto Paraíso, passar por São Gabriel e São João D’Aliança. De lá, pegar a GO 327 em direção a Colinas do Sul e percorrer 38 km até o Povoado de São Jorge, onde está a entrada para o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros.

Leia mais:

> Mochilão pelo Nordeste: dicas incríveis

> Os 12 melhores lugares para viajar pelo Brasil

> Como se organizar para fazer sua primeira viagem

 

7. Cascata do Caracol, Canela (RS)

7-cascata-do-caracol

A 7 km do centro de canela, a Cascata do Caracol é o maior símbolo natural da cidade. Localizada no Parque do Caracol, um recanto ecológico de 25 hectares de área, a cachoeira percorre uma formação basáltica até despencar do topo, em uma queda livre de 131 metros.

Acima da base há um espaço para admirar o mirante e abaixo há uma escada ecológica com 927 degraus que leva os visitantes até a base da cascata.

Também é possível passar o dia no parque, desfrutando das churrasqueiras cobertas com mesa e bancos, próximas a banheiros e à um imenso gramado para as crianças e adultos se divertirem.

 

8. Salto São Francisco, Prudentópolis (PR)

8-salto-são-francisco

Com 196 metros de altura, o Salto São Francisco está localizado na Serra da Boa Esperança, na divisa entre as cidades de Prudentópolis, Turvo e Guarapuava.

Além de ser a maior cachoeira da região sul do Brasil e a quinta maior do Brasil, o que mais impressiona é que a água do Salto São Francisco, antes de chegar ao chão, transforma-se em uma névoa fina, deixando o visual ainda mais fascinante.

Para chegar até o salto, o indicado é vir pela cidade de Guarapuava e depois cruzar o Caminho de São Francisco, uma estrada de 48 km, quase toda asfaltada e com cerca de 10 km de estrada de terra e cascalho.

 

9. Cachoeira do Urucá, Uiramutã (RR)

9-cachoeira-do-urucá

De água límpida, verde e gelada, a Cachoeira do Urucá é um dos cartões postais do município de Uiramutã. Localizado no nordeste de Roraima, na fronteira com a Venezuela e a Guiana, o município é o mais indígena do Brasil, com cerca de 88,1% da população formada pelos povos Wapixana, Ingaricó e Macuxi.

A cerca de 8 km do centro de Uiramutã, é possível chegar de carro até bem próximo da Cachoeira do Urucá. Depois, com pouco tempo de caminhada, é preciso de resistência para se aventurar pelo caminho íngreme e cheio de pedras que leva até o santuário natural onde está localizada a cascata.

 

10. Cachoeira da Fumaça, Vale do Capão (BA)

10-cachoeira-da-fumaça

Uma fina queda d’água de 380 metros de altura que dança obedecendo o vento e se transforma em fumaça antes de chegar ao chão. Essa é a Cachoeira da Fumaça, a segunda mais alta do Brasil e uma das principais atrações da Chapada Diamantina.

Para chegar lá é preciso caminhar 6 km por um terreno íngreme, com muitas pedras e pouca sombra. Mas o final é recompensante . No topo da trilha há um mirante com uma vista incrível, onde é possível deitar e observar a cachoeira de cima.

 

11. Cachoeira de Santo Antônio, Laranjal do Jari (AP)

11-cachoeira-de-santo-antonio

Repleta de belíssimas cachoeiras, a cidade Laranjal do Jari, no Amapá, se destaca pela Cachoeira de Santo Antônio. Formada por processos vulcânicos ocorridos há milhões de anos atrás, a cachoeira é composta por incontáveis quedas d’água, algumas com até 30 metros de altura.

Para chegar até cachoeira, do porto da cidade de Laranjal, é possível pegar uma pequena embarcação, com um dos barqueiros que passam o dia no rio, deixando o visitante à vontade para contemplar a natureza e se banhar nas águas do Jarí.

 

12. Cataratas do Iguaçu, Foz do Iguaçu (PR)

12-cataratas-do-iguaçu

Deixar as Cataratas do Iguaçu fora da lista com as melhores cachoeiras do Brasil é impossível, né? Eleitas como uma das Sete Maravilhas Naturais do mundo, as Cataratas do Iguaçu são formadas por 275 quedas d’água de até 80 metros de altura.

Localizadas entre o Parque Nacional do Iguaçu, no Paraná e o Parque Nacional Iguazú em Misiones, na Argentina, as cataratas também são Patrimônio da Humanidade, recebendo cerca de 2 milhões de visitantes todos os anos.

 

E aí, você já conhece alguma das melhores cachoeiras do Brasil? Qual delas te deu mais vontade de visitar? Conta pra gente nos comentários!

Até a próxima!

Cadastre seu e-mail!

Receba novidades sobre Viagens, estilo de vida e moda masculina!

Nunca vamos dar, trocar ou vender seu endereço de e-mail. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

Assine nossa Newsletter

Fique por dentro das nossas novidades e lançamentos.